sábado, 31 de outubro de 2015

Acabei de achar este manual da barriga sarada, na internet, e achei bem interessante, é claro que não há novidade, mas é sempre bom relembrar o que se deve fazer. É bom relembrar, também, que a "barriga sarada" é só um incentivo já que o emagrecimento funciona como um todo e não há como emagrecer somente em um local. 


1 – ALIMENTE-SE A CADA 2-4 HORAS, E GARANTA 4-7 REFEIÇÕES DIÁRIAS: Consuma proteína combinada com um bom tipo de carboidrato em cada refeição.

2 – SEMPRE ALIMENTE-SE ANTES DE ESTAR MORRENDO DE FOME: E diminua, assim, as chances de você acabar comendo demais e comendo o que não deveria.

3 – REALIZE O CAFÉ DA MANHÃ: É a refeição mais importante do dia.

4 – NÃO COMPRE ALIMENTOS TENTADORES: Biscoitos, bolos, congelados, salgadinhos, pizza...dessa forma, suas chances de consumi-los diminuem. Porém, se você os tiver em casa, deixe em algum lugar de difícil acesso.

5 – PREPARE SUAS REFEIÇÕES COM ANTECEDÊNCIA: Não deixe para preparar apenas quando estiver com fome, a tendência será você comer mais e algo pouco saudável.

6 – NÃO VÁ COM FOME AO SUPERMERCADO, E EVITE OS CORREDORES DE GULOSEIMAS: Ir às compras com fome diminui sua seletividade, e você pode acabar levando para casa aqueles alimentos tentadores que era melhor que tivessem sido evitados.

7 – BEBA MUITA ÁGUA NO SEU DIA: No mínimo 2 litros/dia (4 garrafas de 500 mL).

8 – FIQUE LONGE DOS ALIMENTOS COM MUITO AÇÚCAR SIMPLES: Veja - Entenda os CARBOIDRATOS. Saiba escolher.

9 – EVITE OS PROCESSADOS E REFINADOS: Alimentos industrializados (embutidos, enlatados, congelados, empacotados, etc) e pão branco, farinha branca, arroz branco prejudicam a perda de gordura abdominal.

10 – CONSUMA 5 CORES DE ALIMENTOS (ENTRE FRUTAS E VERDURAS) DIARIAMENTE: Vermelho, verde, branco, roxo e laranja/amarelo...e garanta assim o consumo adequado de vitaminas e minerais, sem esses nutrientes qualquer esforço para a perda dos pneuzinhos será ineficaz.  

11 – CONSUMA BOA QUANTIDADE DE FIBRAS: Elas auxiliam no processo digestivo, reduzem o colesterol, geram saciedade e até combatem a celulite!

12 – REALIZE EXERCÍCIOS FÍSICOS SEMPRE: Para adquirir a barriga de “tanquinho”, é imprescindível um treinamento eficiente, com intensidade máxima e foco.


Pouca definição?




Definição média?


       Sobre o blog e a dona do mesmo:
      Olá! Sou Camila, tenho 30 anos, sou formada em Letras com mestrado em literatura, amo: ler, escrever, dançar, namorar (meu marido), ouvir música, viajar (de carro, ônibus, avião e na imaginação), debates calorosos, ter sempre razão (mesmo quando não tenho), me contradizer, me surpreender, comer e malhar. Nada muito diferente de quase todo mundo, mas o que importa mesmo pra este nosso papo é que gosto de comer e esta relação com a comida nem sempre foi muito saudável.
        Isso porque acabo comendo doces em excesso, totalmente sem controle, saindo assim das metas que estabeleço. Não acho que seja nenhum problema gostar de comer, meu biotipo pede mais calorias. Sou de uma família de gordinhos, portanto, minha genética já me condena. No entanto, não preciso me render a genética, posso e devo mudar os hábitos e ficar do jeitinho que sonho.
        Daí, fazendo um apanhado geral do meu peso, já engordei e emagreci algumas vezes desde meus dezessete anos, que foi quando atingi o auge da "fofurice". O efeito sanfona é meu parceiro. Durante este tempo tive uma fase realmente magra e mais ou menos "sarada" (pernas torneadas, ombro e braços sequinhos, barriga com ares de gomos). Me mantinha ativa na academia, faço academia há uns cinco anos, porém, me mantive focada por três anos (2009-2012) e neste período consegui ficar do jeito que queria, magra e torneada. Mas aí casei no final de 2012, mudei de bairro e pra achar nova academia foi "osso". Voltei a malhar, mas não continuei com o mesmo foco. O tempo passou, engordei e emagreci, novamente, até chegar em 2015, ano que realmente marcou a mudança definitiva do meu corpo. Descobri que estava grávida em setembro de 2014, minha bebê nasceu em maio de 2015 e há cinco meses tenho o amor da minha vida e mais marcas da Cesárea, gordura localizada e peitos enormes e não tão bonitos. Ok!!! Mas tá valendo!!! Vale a pena por ter a coisinha mais gostosa do mundo.  
         Daí, com a chegada da minha bebezuca, precisei mudar novamente. Perdi quinze quilos até agora, é muito? Sim. Mas ainda faltam sete quilos para chegar no meu objetivo que são 60 kg, peso que atualmente me fará ficar visivelmente magra. Quando fui ter minha filha, estava no auge dos meus 83.200 kg, engordei 14 kg durante a gravidez, mas já estava com sobrepeso antes de engravidar. Agora, estou lutando pra perder os 7 kg que faltam, ou até mais, e entrar na forma que quero. Atualmente não estou na academia, faço exercícios em casa, pelo Youtube. Comecei um tratamento com a endocrinologista também e agora estou confiante na mudança. 
       Portanto, este blog terá a função de me ajudar e de dar dicas de como cuidar do bebê e cuidar de nós mesmas, mamães. Porque não dá pra ficar com a bunda enorme, os peitos caídos e a pança gigante, enquanto os papais passeiam magros e esbeltos com os carrinhos de bebês nas pracinhas nas manhãs de domingo. A gente se dedica a semana toda ao bebê e precisa se dedicar a nós também. Mães bonitas são melhores mães, pois se sentem bem e isso reflete nos tratamentos com a criança.